História

O nome de Itanhaém é constantemente citado na história da colonização brasileira, pois é um dos mais antigos municípios brasileiros, fundado em 1532 com o nome de Nossa Senhora da Conceição de Itanhaém, serviu de abrigo no início da colonização,
aos colonos vicentinos que ali se refugiavam dos ataques dos Tupinambás (Tamoios). E foi durante certo período a sede da antiga capitania de São Vicente.

A região apresenta paredões íngremes e quase contínuos da Serra do Mar, cobertos por uma vegetação densa da Mata Atlântica, os quais separam o Litoral e o Planalto.

Em meados de 1533 foi edificado em barro a ermida dedicada a Nossa Senhora da Conceição, no morro de Itaguaçu as margens do rio Itanhaém. Nesta mesma data foi atribuído o ínicio da construção do Colégio São João Batista, onde hoje é a cidade de Peruíbe. E em 30 de junho de 1535 foi criada a Paróquia de São Vicente, porém a chegada dos jesuítas só se deu em 1549 para atender a Capitania de São Vicente em toda sua extensão. Em 1549 também, viajaram para o Brasil, o alemão "Hans Staden" e alguns companheiros em uma escuna, estavam vindo para estudar a vida e os costumes dos índios brasileiros. Viajavam em direção ao Litoral Sul, para São Vicente, quando perceberam que iam naufragar. Então nadando até uma praia deserta, descobriram uma aldeia. Nela encontraram restos de fogueiras de um grupo de colonizadores era a aldeia de 'Conceição de Itanhaem' de lá seguiram
para São Vicente caminhando por trilhas.

Itanhaém se desenvolveu muito depois de sua fundação, em 1560 chega a primeira imagem de Nossa Senhora da Conceição em Itanhaém. No ano de 1561, Itanhaém foi elevada a Vila, nessa época a vila obtém foro de Vila, Pelourinho e Câmara Municipal e Pedro Cristóvão Gonçalves foi eleito juiz. Já no século XVII, após as primeiras lutas e dificuldades do povoamento, surge a fase áurea da Vila de Itanhaém.

A Vila de Itanhaém assume em  7 de fevereiro de 1624 sua vida política, o título e categoria de sede da Donatária da outra parte da Capitania, a herdeira de Martin Afonso de Sousa, Marianna de Sousa Guerra, a Condessa de Vimieiros, com jurisdição sobre vasta região, desde Cabo Frio ao norte e Paranaguá ao sul, bem como sobre as vilas de São José dos Campos, Taubaté, Pindamonhangaba, Guaratinguetá e as povoações criadas nas lavras de Minas Gerais. A Vila de Conceição de Itanhaém torna-se "Cabeça de Capitania" da casa de Vimieiros.

Itanhaém foi elevada a sede do município pela Carta Régia de 20 de outubro de 1700. A instalação da rede de telégrafo nacional foi instalada em 1866, servindo futuramente de comunicação a frente brasileira na Guerra do Paraguai. E em 1906 recebeu a categoria de cidade passando a ser chamada apenas de Itanhaém, sua primeira adutora de água foi inaugurada em 1908.

Não bastasse tudo isso, Itanhaém oferece aos visitantes 26 km de praias misturada a formações rochosas, ilhas e rios que recortam o município e relíquias do período colonial no Brasil.

Mesmo não possuindo infra-estrutura adequada ao turismo, Itanhaém proporciona aos seus visitantes uma série de atrações, como passeios de barco no mar e também por seus rios. Um  Country Clube que localiza-se às margens do rio Itanhaém, o local possui pequena infra-estrutura, mas é muito agradável para quem procura tranquilidade e passeios à cavalo.

Tem também uma pequena praia fluvial no local encontra-se trapiche para barcos, inclusive barcos turísticos que realizam viagens pelo rio, iniciando o passeio pela "Barra" do Itanhaém; cerca de vinte minutos agradáveis por um dos afluentes de maior porte do município.

 

Portal do Litoral © 1999 - 2018 - Todos os direitos reservados