História

No século XVI, Mongaguá era povoada pelos índios Tupi-Guarani que habitavam em tendas às margens dos rios Mongaguá e Iguapeú, onde a pescaria era farta. O nome de Mongaguá foi dado por eles e quer dizer: "Água Pegajosa". Mongaguá também já teve outros nomes como: Terra dos Santos dos Milagres e Terra dos Padres.

Mongaguá pertenceu por muitos anos ao município de São Vicente, que foi a primeira vila fundada no Brasil, por Martin Afonso de Souza (1500-1564). Em 1624 a Região de Mongaguá passou a pertencer a Capitania de Itanhaém.

Em 24 de Dezembro de 1948 se tornou Distrito de Mongaguá, pela Lei nº 233. Mongaguá, pertencia a São Vicente, passou a partir dessa data a fazer parte do município de Itanhaém. Com a criação do Distrito de Mongaguá o desenvolvimento comercial tomou um grande impulso. Em cerca de 10 anos, após a criação do Distrito de Mongaguá, o movimento de emancipação tomou conta de cada canto do municipio, pois a cidade atendia às exigências da Lei de Emancipação. O povo então foi convocado para participar do movimento, mas esse sonho quase se tornou um pesadelo. Porque o IBGE, instituto que faz recenseamento, publicou em 1950 o
número de habitantes de Mongaguá como sendo 444 homens e 382 mulheres somando um total de 826 habitantes. E isso fazia com que não atingisse um número sufiente de habitantes para sua emancipação. Porém, graças a colaboração da Empresa Elétrica de Mongaguá que tinha o controle das moradias particulares, constatou-se que somando a população flutuante da cidade, estavam cadastrados 6.000 habitantes.

Cumprindo então as formalidades legais, foi marcada para 7 de Dezembro de 1959 o plebiscito, determinado pela Assembléia Legislativa de São Paulo e marcado pelo juiz de 119ª Zona Eleitoral. Com o plebiscito o desejo da população de Mongaguá foi alcançado e em 31 de Dezembro de 1959 o governador, Dr. Jânio da Silva Quadros assinou a Lei e Mongaguá foi elevado a categoria de Cidade, pela criação do Município.

A data do aniversário de Mongaguá ficou com a data do plebiscito de 7 de Dezembro e não com a data da elevação a categoria de Município de 31 de Dezembro.

Em 1977, Mongaguá foi elevada a "ESTÂNCIA BALNEÁRIA", pela Lei nº 1482, publicada pelo Diário Oficial de 07 de dezembro de 1977 passando a denominar-se: ESTÂNCIA BALNEÁRIA DE MONGAGUÁ.

Nos dias atuais a praia no município de Mongaguá é bem urbanizada e recebe um grande número de turistas na temporada, possui 13 km de extensão dividida por bairros: Centro, Itaoca, Praia da Vera Cruz e Agenor de Campos. Possui larga faixa de areia batida de tonalidade escura, boa para "cooper", bike e caminhadas. Local ideal para o turista saborear comidas típicas e tomar um bom chopp gelado. Além disso existem outros atrativos para os turista como; surf, pescaria, ecoturismo e turismo rural.

Portal do Litoral © 1999 - 2018 - Todos os direitos reservados